pra moça que canta

tua voz, concerta
meu olhar desconserta.
teu canto me ganha
no canto, te ganho.

aí espira mais forte,
e expira minha paz…
inspira meu norte
inspira e canta uma vez mais.

se ainda é cedo,
me controlo,
não cedo.
mas ao breu…
te tomo ao colo,
te tiro o medo.

aí sem dó, me perverte
e o sol já não veste
onde lá me perdi.

num acorde tocado
acordo assustado:
te ouvindo, sonhei
te ouvindo, dormi.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s