da eternidade

dançando, gozo e dor,
são semente e flor.
são estações, amor, certezas, fartura e escassez
são a própria idade.
se alternam, se findam, se vão e recomeçam, sempre outra vez,
embaçando a realidade…
mas em meio à essa sinfonia,
proponho um brinde ao detentor da verdadeira eternidade:
o problema.

Advertisements